Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2017

Uma Carta Diferente

Certo dia escrevi a seguinte carta: “Estou inconformado com a vida, já não sinto alegria, nem prazer em viver. Penso sempre em você e gostaria de ter certeza do seu amor por mim, pois às vezes me sinto abandonado na solidão. Falo com você, mas você não me diz nada. O que houve? Há algo errado? Foi alguma coisa que eu fiz ou disse? Por favor, me diga, preciso muito saber, você me ama? Se ama me dê uma prova do seu amor por mim”. Selei a carta e enviei. No dia seguinte já fiquei de prontidão aguardando ansiosamente o carteiro. Cada dia que se passava parecia que a ansiedade tomava conta de todo meu ser. Nestas minhas esperas diárias me indaguei: “Até que ponto esse amor que sinto é verdadeiro?”. O carteiro sempre entregava as cartas ao entardecer, quando o sol começava a se pôr. Os dias foram passando e sempre fazia a mesma pergunta ao carteiro: “Tem alguma carta pra mim hoje?”. Ele com um sorriso no rosto respondia: “Deixa eu ver... não, não tem carta para você”. Quanto mais os dias s…

Simplicidade

Ama a simplicidade
Ama a vida
Ama a poesia
Ama as coisas que dão alegria
Ama a natureza e a reverência pela vida
Ama os mistérios
Ama Deus.
(Rubem Alves)

Cada vez mais em nossos dias aumenta a paixão pelos bens materiais. Afinal de contas, bens simbolizam status e lamentavelmente na maioria das vezes somos definidos e valorizados pelo que temos e não pelo que somos. Para muitos a vida ideal está no acúmulo de bens e o que predomina é aquela frase: “quanto mais melhor”. Então, vivemos esse frenesi, um ativismo intenso, uma verdadeira corrida de ratos para conquistarmos e acumularmos cada vez mais. Corremos, corremos, mas não estamos satisfeitos, queremos sempre mais e para realizarmos esse desejo vivemos uma acirrada competição fora e muitas vezes dentro de casa também. Viver assim não é apenas  angustiante como também gera uma grande ansiedade e parece não haver fim para isto.
Penso que a solução para isto é um retorno à simplicidade, pois ela nos liberta dessa obsessão e nos traz equilíbrio…