Pular para o conteúdo principal

Teu olhar

O Teu olhar me atrai para perto de Ti, pois mão me vê apenas por fora, mas também por dentro. Teu maravilhoso olhar me faz renascer na convicção de que não sou perfeito, mas posso dizer que sou melhor do que um dia eu fui. Esse olhar manso, sereno e tranquilo me leva a Ti dizer: “Senhor me dá colo”. Nesse olhar estou completamente despido de todo trapo religioso, pronto para ser vestido com roupas realmente limpas. Mas, que adianta estar limpo apenas por fora se me vês por dentro e sabes que o que mais necessito é de um coração puro?
Que olhar é este que vê meus acertos e meus erros sem recriminar- me? Se eu estivesse em Teu lugar, não me veria assim: um ser muitas vezes hipócrita, mentiroso, egoísta, que está em constante tratamento diante de Ti. Máscaras? Que adianta coloca-las? Afinal, não há como fugir e nem se esconder de Ti. O melhor de tudo é que és Amor.
O melhor é saber que Teu doce olhar não sofre de alucinações com o ópio da religião e nem fica turvo com o álcool das teologias, tampouco estás de olhos fechados para aqueles que em nome de um deus que não és Tu cometem as atitudes mais radicais, machucando, adoecendo e muitas vezes matando vidas.
O Teu olhar não me deixa do outro lado do rio, mas me faz mergulhar na água da graça e nadar rumo ao Teu amor, tentando corresponde-lo ao máximo. Esse seu olhar me ajuda até a esforçar-me para mudar quem sou. Que maravilha, por não usares as lentes de contato do moralismo e do legalismo, pois Teu olhar mexe com minha consciência, tira meus pés do chão e faz-me ficar, dia e noite, com a cabeça nas alturas, pertinho de Ti.
Esse é o olhar que não critica, mas diz: “Onde estão os teus acusadores? Não te condenaram? Eu também não!”. Olhar que não excomunga, mas acolhe e diz: “Hoje me convém ir a Tua casa!”. Teu meigo olhar nos surpreende com tanto amor, até mesmo em meio a dor: “Ainda hoje estarás comigo no paraíso”. Teu olhar não mudou, ainda nos fala hoje: “Tu me amas? Cuida das minhas ovelhas”. E como nos ensinaste, olho para os céus agradeço e digo: “Que seja feita na minha vida a Tua vontade, não a minha”. Teu olhar não encanta, pois encanto se acaba. Esse olhar me envolve, me transforma e me transporta para Teu Reino. Teu olhar é um constante convite a ser amado e amar.

NEle, que me abraça com o seu doce olhar.

Daniel Lima - Um discípulo no Caminho.
---
O Caminho é uma pessoa e seu nome é Jesus!
Graça, bondade, paz, perdão e amor...
Que assim seja nosso caminhar!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma Carta Diferente

Certo dia escrevi a seguinte carta: “Estou inconformado com a vida, já não sinto alegria, nem prazer em viver. Penso sempre em você e gostaria de ter certeza do seu amor por mim, pois às vezes me sinto abandonado na solidão. Falo com você, mas você não me diz nada. O que houve? Há algo errado? Foi alguma coisa que eu fiz ou disse? Por favor, me diga, preciso muito saber, você me ama? Se ama me dê uma prova do seu amor por mim”. Selei a carta e enviei. No dia seguinte já fiquei de prontidão aguardando ansiosamente o carteiro. Cada dia que se passava parecia que a ansiedade tomava conta de todo meu ser. Nestas minhas esperas diárias me indaguei: “Até que ponto esse amor que sinto é verdadeiro?”. O carteiro sempre entregava as cartas ao entardecer, quando o sol começava a se pôr. Os dias foram passando e sempre fazia a mesma pergunta ao carteiro: “Tem alguma carta pra mim hoje?”. Ele com um sorriso no rosto respondia: “Deixa eu ver... não, não tem carta para você”. Quanto mais os dias s…

Simplicidade

Ama a simplicidade
Ama a vida
Ama a poesia
Ama as coisas que dão alegria
Ama a natureza e a reverência pela vida
Ama os mistérios
Ama Deus.
(Rubem Alves)

Cada vez mais em nossos dias aumenta a paixão pelos bens materiais. Afinal de contas, bens simbolizam status e lamentavelmente na maioria das vezes somos definidos e valorizados pelo que temos e não pelo que somos. Para muitos a vida ideal está no acúmulo de bens e o que predomina é aquela frase: “quanto mais melhor”. Então, vivemos esse frenesi, um ativismo intenso, uma verdadeira corrida de ratos para conquistarmos e acumularmos cada vez mais. Corremos, corremos, mas não estamos satisfeitos, queremos sempre mais e para realizarmos esse desejo vivemos uma acirrada competição fora e muitas vezes dentro de casa também. Viver assim não é apenas  angustiante como também gera uma grande ansiedade e parece não haver fim para isto.
Penso que a solução para isto é um retorno à simplicidade, pois ela nos liberta dessa obsessão e nos traz equilíbrio…

Teu colo

Corro para ser acolhido em Teu colo sem precisar embriagar- me com o vinho do moralismo. Não é necessário maquiar-me com o pó do ritualismo, tão pouco adornar- me com o legalismo, pois sei que me aceitas como sou. Quero Teu colo, necessito dele, porque desejo ouvir tua voz mansa e suave. Para estar no Teu colo preciso esvaziar- me dessa construção de um deus justiceiro e impiedoso que fizeram em mim; preciso esvaziar-me do passado que me oprime dia e noite e ser cheio de confiança que me dá a certeza que sou aceito por Ti. Não importa o que disseram, dizem e dirão sobre mim, pois sei que a última palavra vem de Ti e dizes: “meu filho, não temas, pois mesmo não merecendo meu amor eu te escolhi para amar-te sempre mais e mais”. Teu colo é meu abrigo secreto, ou melhor, é meu oásis em meio a este deserto existencial que nem sempre está fora de mim, mas quase sempre dentro de mim. Quando estou nEle, não preciso nem falar, pois me ensinaste que a melhor oração não é fruto de um prolongado tr…